• Tânia Bischoff

"Dude, a vida é assim": sobre o ser jovem nos dias de hoje

Lily (Lucy Hale), Chloe (Kathryn Prescott), Amelia (Alexandra Shipp) e Rebecca (Awkwafina) são quatro amigas que, depois de anos do ensino médio, precisam lidar com responsabilidades, problemas e os desafios da vida como jovens adultas. Ao acaso, comecei a assistir o filme "Dude, a vida é assim" na Netflix.


Parecia mais um filminho. Fiquei intrigada com o rumo dos personagens e o roteiro. Dei um pause e busquei mais informações de quem o dirigia. Uma mulher, Olívia Milch, a mesma diretora do filme "8 Mulheres e um Segredo". Ele foi produzido 2016 e somente agora o estava surgindo na Netflix. Parece ser mais um filme americano, básico, sem muitas novidades... Parece...


Talvez por estar em um momento refletindo sobre as coisas da vida de mulher, o filme fez todo o sentido para mim [or abordar com espontaneidade o tornar-se mulher de quatro adolescentes na passagem do ensino médio para a faculdade. Quais os recursos externos que usam para lidar com usas ansiedades, medos, dores, como lidam com suas amizades, a intensa sexualidade e as relações com a família?


Está tudo escancarado sobre o ser jovem nos dias de hoje...

Basta prestar atenção. Mais, darei spoiler. Tenha você a sua experiência com "Dude, a vida é assim".

14 visualizações

©2019 TÂNIA BISCHOFF por YOW.